Apresentação

Esta coluna tem o propósito de resgatar a memória da Sociedade Sul Mineira de Cardiologia (SSMC), trazendo à tona lembranças de um passado pleno de realizações. "Só amamos aquilo que conhecemos." Conhecendo o passado, poderemos valorizar o presente e projetar o futuro. Desde que o homem tomou conhecimento de que era uma criatura distinta dos demais seres criados, sentiu uma necessidade irreprimível de manter o seu cotidiano registrado, principalmente para aqueles que o sucederiam.

"A vida só pode ser compreendida se olharmos para trás, embora deva ser vivida com o olhar voltado para frente."

Nós, mais do que outros segmentos da sociedade, nos obrigamos a pensar no futuro como produto do que realizamos ou deixamos de realizar no presente e no passado. Há anos está sendo escrita, em nossa memória, a história da Cardiologia no Sul das nossas Minas Gerais, motivo pelo qual, para melhor entendermos o momento presente, torna-se necessário olharmos para trás e identificarmos todos aqueles que, com desprendimento e dedicação, ajudaram-nos a escrever a sua história.

Fundação

A história da Sociedade Sul Mineira de Cardiologia teve seu início em 1977, em Belo Horizonte, por ocasião do Congresso Brasileiro de Cardiologia. No intervalo das atividades científicas, na mesa de uma lanchonete, o comentário era de que morando tão próximos um dos outros, não mantínhamos nenhum contato, quer seja profissional ou mesmo social. Só nos encontrávamos nos eventos científicos da Cardiologia, quando mantínhamos permanente contato, ocasião em que comentávamos problemas relativos a nossa profissão e algumas das vezes, compartilhávamos fatos relacionados com nossa família. Nessa oportunidade, o Dr. José N. Viotti comentou a respeito do sucesso do I Encontro Sul-Mineiro de Alcoólicos Anônimos realizado em Baependi, com participação da comunidade de A.A. do Sul de Minas e do Vale do Paraíba, ocasião em que se aproximaram os Grupos e estabeleceram laços de amizades e troca de experiências entre os membros de A.A. da região. Com a experiência bem sucedida do A.A. foi sugerido que se fizesse um Encontro de Cardiologia, vislumbrando a possibilidade de se criar uma Sociedade que congregasse os profissionais da região, no intuito de trocar conhecimentos e promover a confraternização entre os colegas.

Ivan Frota da Silveira, de Varginha, por unanimidade, foi indicado para presidir a Sociedade. Declinando o convite, sugeriu que Paulo Henrique Celani, de Lavras, assumisse a Presidência. De imediato, este aceitou e constituiu a Diretoria provisória com os colegas presentes naquele momento: Secretário: Ivan Frota da Silveira, de Varginha; Tesoureiro: José Nicoliello Viotti, de Baependi; Departamento Científico: Chryso Duque de Resende, de Três Corações; e Luiz Humberto de Magalhães, também de Três Corações.

Um ano depois, era realizado o I Encontro da Sociedade Sul Mineira de Cardiologia, no Hotel Santos Dumont, em Cambuquira. Liderados pelo Ivan Frota da Silveira e Paulo de Vasconcelos Frota, os colegas cardiologistas de Varginha assumiram a organização do primeiro encontro. Naquele primeiro evento, não foi cobrada a taxa de inscrição dos colegas, mas cada participante se comprometeu a pagar suas despesas na cidade. Graças a influência do Dr. Antônio de Almeida Oliveira, então prefeito de Cambuquira, foram conferidos descontos nos hotéis. Dr. Antônio foi o responsável pelos momentos de confraternização, como os coquetéis e os coffee break oferecidos aos participantes. Apesar dos problemas financeiros, o Encontro foi um sucesso e Cambuquira, em homenagem ao Dr. Antônio, foi considerada a sede jurídica da florescente Sociedade.

Além dos cardiologistas, a comunidade de Cambuquira também esteve presente na palestra de abertura, proferida pelo ilustre Professor Dr. Euriclides de Jesus Zerbini. Os que lotaram o auditório encantaram-se com tamanha sabedoria, didática e simplicidade do conferencista.

A Sociedade foi fundada como resposta aos anseios dos cardiologistas da região, que se sentiam isolados e carentes de um melhor entrosamento profissional entre eles. Desde a sua criação não visou simplesmente representar a classe, mas sim congregá-la, fortalecê-la, uni-la e propiciar-lhe melhores condições de estudo, de trabalho, de progresso científico e cultural.

Os objetivos da Sociedade são: congregar a família cardiológica sul-mineira; promover a aproximação entre Acadêmicos de Medicina e Professores e Colegas de maior vivência profissional; trabalhar junto às autoridades regionais de saúde promovendo reuniões informativas de prevenção de doenças cardiovasculares, dirigidas ao público; manter o intercâmbio com os órgãos representativos da classe médica cardiológica, no âmbito estadual e nacional; tornar público o reconhecimento e a gratidão dos colegas que contribuíram para com a saúde da região, pela prática da medicina; homenagear o serviço de destaque da área cardiológica do nosso estado; reconhecer o mérito, homenageando líderes de entidades filantrópicas e comunitárias.

Os Encontros permitem que se coloque em prática grande parte destes princípios. Percebe-se, a cada ano, o aprimoramento do evento maior da SSMC, graças à contribuição dos professores, dos colegas, das indústrias farmacêuticas e de equipamentos médicos, ao lado da receptividade sempre carinhosa da comunidade onde os encontros são realizados. Para o Dr. Paulo da Frota Vasconcelos, o sucesso desses 22 anos de Encontros de Cardiologia é, sem dúvida, fruto do trabalho tenaz de um grupo de cardiologistas, que busca o constante aprimoramento científico e social de sua sociedade.

A opção pelo nome Encontro e não Congresso de Cardiologia, advém da própria declaração de princípios da recém entidade constituída, qual seja a de congregar a família cardiológica sul-mineira para um eficaz relacionamento científico, social e familiar.

Caminhamos para o XL Encontro Sul Mineiro de Cardiologia e voltando o olhar para o passado sentimos o quanto nossas famílias se aproximaram e se uniram com estreitos laços de fraternal amizade e quantos benefícios proporcionamos aos nossos pacientes pelo intercâmbio entre os colegas. É motivo de orgulho, para todos nós, a referência sobre a nossa Sociedade inserida no livro "Sociedade Brasileira de Cardiologia – 50 anos de História" onde à página 56, o autor cita a Sociedade Sul Mineira de Cardiologia, já nos anos de 1993, como "Sociedade modelo entre as Sociedades de Cardiologia no Brasil".

Trabalhemos com amor para mantê-la no patamar que se encontra. Procuremos fazer com que as coisas aconteçam, ampliando nossos horizontes, persistindo, acreditando no esforço mútuo, insistindo na certeza de que nossos objetivos serão alcançados. Na construção de um ideal, a presença de muitos e muitos é indispensável. Que cada um de nós, membros da SSMC, seja presença ousada, fiel, interessada, dinâmica, amiga.

Continuemos. Que sejamos plantadores. Que sejamos bons samaritanos.

José Nicoliello Viotti
e-mail: jnviotti@yahoo.com.br



Programação do I Encontro Sul Mineiro de Cardiologia, em 1978
 
    Design by Eduardo Fonseca Home    |    Boas Vindas    |    A Cidade    |    Hospedagem    |    Local do Evento    |    Programação    |    Inscrições    |    Temas Livres    |    Contato